Últimas
Inicio » Brasil » A Farmácia de Medicamentos Especiais do Estado não abre nesta sexta-feira

A Farmácia de Medicamentos Especiais do Estado não abre nesta sexta-feira

A Farmácia de Medicamentos Especiais do Estado, em Porto Alegre, não abre para atendimento ao público nesta sexta-feira (30). Segundo o governo do Rio Grande do Sul, será realizado o balanço anual de inventário de bens.

O atendimento ao público será retomado na segunda-feira (03), das 7 às 18h. A farmácia localiza-se na avenida Borges de Medeiros, 546, no Centro Histórico da Capital gaúcha.

Dezembro Laranja

O ADS (Ambulatório de Dermatologia Sanitária), da Secretaria da Saúde do RS, participa do Dezembro Laranja, campanha nacional de prevenção ao Câncer de Pele, promovida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia. Em 2018, o movimento traz o tema “Se exponha, mas não se queime” e visa informar e conscientizar a população sobre a exposição solar e evitar a doença de maior incidência no Brasil e no mundo.

Neste sábado (1º), das 9h às 15h, o ADS estará aberto para atender a população que poderá ser examinada preventivamente de forma gratuita. O ambulatório está localizado na avenida João Pessoa, 1327, em Porto Alegre.

Aedes 

A Secretaria Estadual da Saúde, por meio do Centro Estadual de Vigilância em Saúde, divulga nesta sexta-feira os dados do último Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti e o Levantamento de Índice Amostral. O secretário Francisco Paz faz a apresentação dos números na sala de monitoramento da secretaria. A atividade marca o Dia D de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, fechando a Semana Nacional de Combate ao Aedes.

O método foi aplicado em 309 municípios do Estado e, com base nas informações coletadas, os gestores podem identificar os bairros onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito, bem como o tipo de depósito onde as larvas foram encontradas. O objetivo é que, com a realização do levantamento, os municípios tenham melhores condições de fazer o planejamento das ações de combate e controle do vetor.

De acordo com o percentual de imóveis vistoriados onde foram encontrados focos de larvas do inseto, os municípios gaúchos tiveram seus índices classificados como satisfatório (abaixo de 1%), de alerta (entre 1% e 3,9%) ou como risco alto de surto (acima de 3,9%). Os dados reforçam as ações de combate ao mosquito nesta época do ano, já que o Aedes tem sua circulação intensificada no verão, em virtude da combinação da temperatura mais quente e chuvas.

Autor: admin
Tags

Login

Perdeu sua senha?

Send this to friend