Inicio » Brasil » Oito criminosos foram presos e um menor apreendido durante uma operação para combater homicídios no litoral gaúcho

Oito criminosos foram presos e um menor apreendido durante uma operação para combater homicídios no litoral gaúcho

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta sexta-feira (21), a Operação Exodus 20.13 com o objetivo de combater homicídios em Osório, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Oito criminosos foram presos e um adolescente foi apreendido durante a ação. Também foram recolhidos celulares, drogas (maconha, cocaína e crack) e uma balança de precisão.

Aproximadamente 50 policiais civis, com o apoio da Brigada Militar, cumpriram oito mandados de busca e apreensão e quatro de prisão nos municípios de Osório e Palmares do Sul. Foram três meses de investigações para apurar dois homicídios tentados e dois homicídios consumados no período de quatro meses, conforme a Polícia Civil.

Segundo o delegado João Henrique Gomes de Almeida, havia disputa  por pontos de tráfico entre uma organização criminosa e outras lideranças da região, o que motivou os homicídios em Osório.

Fábrica clandestina de cigarros

Na quinta-feira (20), três homens foram presos na zona rural de Montenegro, na Região Metropolitana de Porto Alegre, e mais de dez toneladas de cigarros foram apreendidas durante uma operação da Polícia Civil que fechou uma fábrica clandestina. O local movimentava mais de R$ 1,2 milhão por mês.

Onze paraguaios, que trabalhavam em situação análoga à escravidão, foram resgatados. A ação foi coordenada pela Delegacia de Polícia da cidade. A equipe chegou à fábrica clandestina por acaso, quando se preparava para dar cumprimento a dois mandados de busca e apreensão nas proximidades. Ao avistarem movimentação estranha na propriedade, os policiais civis ingressaram na área rural.

No local, além das dez toneladas de cigarros, foram localizados matéria-prima, maquinário para produção e inúmeros selos e documentos de origem paraguaia – os quais seriam utilizados na tentativa de fazer com que os cigarros fabricados no local se passassem por produtos de marcas originais.

Segundo as investigações, a fábrica pode estar em funcionamento desde 2013, pois um caderno com anotações que remontam à época foi encontrado pelos policiais civis. O mesmo também contém o planejamento de negócios para todo o ano que vem. A Polícia Civil acredita que os três presos na operação façam parte da administração do esquema.

Dos três presos, dois são paraguaios e foram apresentados à Polícia Federal por estarem ilegais no Brasil. Os trabalhadores resgatados foram entrevistados pelos policiais civis. O grupo foi encontrado em condições precárias dentro de um alojamento, na propriedade rural, e tentou fugir no momento da abordagem. Segundo depoimentos, os trabalhadores eram levados encapuzados até o local para que não identificassem o caminho nem pudessem fugir.

Autor: admin
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login

Perdeu sua senha?