Inicio » Polícia » A operação Viagem Segura do feriado de Navegantes terá três dias de fiscalização intensa no Rio Grande do Sul

A operação Viagem Segura do feriado de Navegantes terá três dias de fiscalização intensa no Rio Grande do Sul

Todos os órgãos parceiros estão mobilizados para a Viagem Segura de Navegantes, que tem início à zero hora desta sexta-feira (1º). A 99ª edição da operação se estende por três dias, até a meia-noite de domingo (3), com especial atenção para o Litoral, onde estará acontecendo também um festival de música na praia de Atlântida.

Além da fiscalização nas rodovias, a Balada Segura estará trabalhando no Litoral para prevenir acidentes provocados pelo consumo de álcool. A saída para o feriadão, na noite de sexta (1º) também será monitorada em Porto Alegre, quando Brigada Militar, Detran, EPTC e Polícia Civil promovem a já tradicional megablitz.

Acidentes

Segundo levantamento feito pelo Detran, entre 2007 e 2018, nos 15 feriados ou datas festivas em que há operação, a média apontada é de 6,38 mortes por dia. No de Navegantes, a média é um pouco mais baixa: 5,72 mortes/dia. Foram 246 vidas perdidas, o que representa dizer que uma pessoa perde a vida a cada 4 horas e 12 minutos nos feriados de 2 de fevereiro dos últimos 12 anos.

No ano passado, foram 30 vítimas durante os quatro dias do feriado, considerando as que morrem até 30 dias pós-acidente. Avaliando a média geral da acidentalidade no Estado, a análise aponta que 60,4% das vítimas fatais foram oriundas de acidentes que ocorreram nas rodovias, contra 38,7% nas vias municipais. Em dois acidentes (0,9%) não foi especificada a via.

Sobre a Viagem Segura

Com sete anos completados no último feriado de 15 de novembro, a Operação Viagem Segura tem como principais parceiros PRF (Polícia Rodoviária Federal), Brigada Militar e CRBM (Comando Rodoviário da BM), DetranRS e Polícia Civil. Também colaboram órgãos de trânsito municipais (EPTC na capital), ANTT, DNIT, Cetran/RS, Daer, EGR, Famurs, além de representantes da sociedade civil organizada, como o Lions Club e o Instituto Zero Acidente.

Nas suas 98 edições anteriores, a operação somou mais de 5,5 milhões de veículos fiscalizados e 230,4 mil testes de etilômetro aplicados. Foram registradas mais de um milhão de infrações, com mais de 20 mil autuações por embriaguez, incluindo as recusas ao teste do bafômetro. A fiscalização também recolheu 92,9 mil veículos e 25,7 mil carteiras de habilitação irregulares.

Balada Segura 

Conforme os últimos dados das ações de fiscalização Balada Segura no Litoral Norte, 245 motoristas já foram autuados por embriaguez ao volante ou por recusa ao teste do etilômetro. Esse número representa 14% do total de 1.743 abordados nas 23 blitze nas praias de Xangri-Lá, Torres, Tramandaí, Imbé e Capão da Canoa entre os dias 14 de dezembro e 23 de janeiro. Desses, apenas um foi autuado por crime e 204 por recusa ao etilômetro.

No total, foram feitas 820 autuações. Dessas, 28 foram para motoristas que estavam dirigindo com a CNH suspensa ou cassada, que é uma infração gravíssima e tem como penalidade multa de R$ 880,41, além de medida administrativa de recolhimento do documento de habilitação e retenção do veículo até a apresentação de condutor habilitado.

A Balada Segura segue no Litoral com blitze permanentes durante a Operação Verão, que se estende até março.

Autor: admin
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login

Perdeu sua senha?