•  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Operação cumpre mandados no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro

Uma operação conjunta entre Polícia Federal, Controladoria Geral da União, Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul, Ministério Público Federal e Ministério Público do Rio Grande do Sul apura supostos desvios de R$ 15 milhões de recursos destinados para saúde. O montante teria sido repassado pela União a uma organização social. 

De acordo com o MPRS, 129 medidas judiciais devem ser cumpridas em cidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro. A ação apura supostos crimes de fraude à licitação, peculato, corrupção passiva, organização criminosa, ocultação de bens, crime de responsabilidade e desobediência. 

A operação, chamada de Camilo, cumprirá 61 mandados de busca e apreensão, 15, de prisão temporária, além de medidas judiciais de sequestro de bens móveis e imóveis, bloqueio de valores depositados em contas de investigados e empresas. Também deverá ser feito o afastamento cautelar de funções exercidas por servidores públicos municipais. As ordens judiciais foram expedidas pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região e pela Justiça Estadual de Rio Pardo (RS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *