•  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os caminhões que transportam cargas de origem animal e vegetal estão enfrentando uma demora para poderem seguir viagem, justamente pelo novo sistema implementado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A lotação do Porto Seco em Uruguaiana, no momento, está em 79%, por conta disso.

Antes os locais de fiscalização para as inspeções de carga eram próximos ao destino da entrega da carga, porém agora eles acontecem aqui na fronteira, por conta deste novo sistema o que levava entre um á dois dias agora está levando às vezes uma semana ou até mais. A Federação Nacional dos Despachantes e também a Associação Brasileira de transportadores internacionais, comunicou que esse sistema veio para trazer benefícios, mas por enquanto está gerando fila justamente pela falta de servidores aqui no Porto Seco de Uruguaiana.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *