more

Os nascidos em junho, inscritos pelos meios digitais ou que integram o CadÚnico, podem sacar a sétima e última parcela do auxílio emergencial nesta quarta-feira (10). O calendário de retirada do dinheiro segue de forma escalonada até o dia 19 deste mês, quando se encerra o benefício. Os aniversariantes de janeiro a maio já tiveram os saques liberados. Até o fim desta semana, quem nasceu em julho e agosto também poderá retirar o dinheiro nos caixas e terminais eletrônicos da Caixa. A partir da próxima terça-feira (16), será a vez dos nascidos em setembro a dezembro.

Os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem e na rede Lotérica de todo o país. A opção de utilização do valor continua válida para a realização de compras, por meio do cartão de débito virtual e QR Code, pagamento de boletos, contas de água, luz, telefone, entre outros serviços.

Para realizar o saque em dinheiro, é preciso fazer o login no aplicativo, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora. O código deve ser utilizado para saque em dinheiro nas agências, nas unidades lotéricas ou nos correspondentes.

Auxílio Brasil
Ao todo, receberam o auxílio emergencial nesta última etapa 34,4 milhões de pessoas — 25,1 milhões inscritas por aplicativo da Caixa ou pelo CadÚnico e 9,3 milhões do Bolsa Família, que tem ainda outros 5,3 milhões. Criado para amenizar os impactos socioeconômicos da pandemia do novo coronavírus nas famílias mais pobres, o auxílio emergencial totaliza mais de R$ 340 bilhões investidos desde abril de 2020.

O auxílio pagou neste ano sete parcelas de R$ 375 a mulheres chefes de família, R$ 150 a pessoas que moram sozinhas e R$ 250 aos demais. Com o fim do auxílio emergencial, o governo federal substituiu o Bolsa Família, criado em 2003, pelo Auxílio Brasil. Os pagamentos do novo programa social permanente do governo federal, que contempla transferência de renda e emancipação socioeconômica, começam a ser feitos no dia 17 de novembro para cerca de 14,6 milhões de famílias.

Segundo o Ministério da Cidadania, todas as pessoas já cadastradas receberão o benefício automaticamente, seguindo o calendário habitual do programa anterior, o Bolsa Família. Não há necessidade de recadastramento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *