As crianças de 5 a 11 anos foram incluídas no PNO, Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, informou nesta quarta-feira o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

A previsão é que esse público, estimado em cerca de 20 milhões de crianças, comece a receber a imunização ainda este mês. A vacinação nessa faixa etária não será obrigatória.

O ministro explicou que a decisão de incluir as crianças no PNO está em sintonia com outros países que têm um sistema universal de saúde, semelhante ao SUS. Queiroga destacou, ainda, que a orientação está baseada em estudos clínicos realizados por agências respeitadas como a FDA, agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos, a EMA, Agência Europeia de Medicamentos, além da Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

A vacinação de crianças seguirá o mesmo esquema dos adultos, por faixa etária, e inicialmente com prioridade para os que têm comorbidades ou deficiências permanentes.

A imunização infantil será feita com a vacina da Pfizer, a Comirnaty, que recebeu autorização para esse público por parte da Anvisa, e terá intervalo de oito semanas entre a primeira e a segunda dose.

Para cumprir com o cronograma de vacinação da faixa etária dos 5 aos 11 anos, o governo federal encomendou mais de 20 milhões de vacinas pediátricas da Pfizer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.