Uma operação da Polícia Civil teve como alvo uma quadrilha que teria se apropriado de pelo menos R$ 70 milhões indevidamente na região da Fronteira Oeste. Segundo a polícia, o grupo é investigado por lesar agricultores e instituições bancárias e oferecia como garantia cabeças de gado que não existiam. Além dessa, outras fraudes também eram praticadas, como enganar pessoas por meio de falsas vantagens.

Pelo menos 190 empréstimos financeiros foram feitos ilegalmente. Mais de R$ 2,1 milhões foram retirados em saques em dinheiro, e R$ 4,5 milhões em empréstimos foram contratados.

Três pessoas foram detidas e utilizarão tornozeleira eletrônica durante o andamento do processo. Entre eles, funcionário do Banrisul de Barão do Triunfo, na Região Carbonífera, e do escritório da Emater de Itaqui, na Fronteira Oeste. No começo da investigação, o funcionário do banco trabalhava em Itaqui, mas foi transferido de cidade.

Contas bancárias foram bloqueadas pela Justiça, veículos foram apreendidos durante a operação, e imóveis foram arrestados. Os detidos, que não tiveram os nomes divulgados pela Polícia, vão responder em liberdade por estelionato, apropriação indébita, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

FONTE:GZH

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.