Nesta quinta-feira, 2, a Polícia Civil de Joinville cumpriu um mandado de prisão temporária em Uruguaiana (RS), na fronteira do Brasil com a Argentina. Um homem de 49 anos foi preso por estupro de vulnerável contra a própria neta. O homem simulou a própria morte após ser descoberto pela família e fugiu para o Rio Grande do Sul.

A denúncia foi feita através do canal de denúncias anônimas, via WhatsApp da Polícia Civil, que realizou as investigações e concluiu que a adolescente de 12 anos era abusada reiteradamente pelo avô.

Após ser descoberto por familiares, em maio de 2022, o investigado simulou a própria morte em um acidente. Em seguida, fugiu para o Rio Grande do Sul.

Prisão

O mandado de prisão temporária foi cumprido em Uruguaiana, no pátio de um posto de gasolina na BR-472 e, com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o autor dos fatos foi encaminhado à delegacia de plantão da Polícia Civil do Rio Grande do Sul para interrogatório pela autoridade policial catarinense, onde permaneceu em silêncio.

Após as providências legais, o suspeito foi encaminhado ao presídio. O homem também é acusado pelo estupro da filha, quando era adolescente, e de mais duas crianças.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.